Artigo do Barbosa Nunes Artigos Capa

CIDADÃO CARIOCA

Permitam-me os irmãos, cunhadas, sobrinhos amigos e amigas. Aqui nos encontramos neste espaço todos os sábados e especialmente neste artigo de número 285. Vocês me propiciam suporte para a caminhada, objetivando um Grande Oriente do Brasil mais unido e compreensivo. Eu os distingo em primeira mão com o comunicado, seguido de convite.

Honrado, muito honrado fui informado pelo Eminente Grão-Mestre Estadual do GOB-Rio de Janeiro, irmão Édimo Muniz Pinho, que a Câmara Municipal daquele município, por proposição do maçom e vereador Dr. João Ricardo, aprovou a concessão de um título de Cidadania Honorária para nossa pessoa.

Aos primeiros minutos fiquei um pouco desentendido, pois para um goiano nascido na zona rural do município de Itauçu – GO, as margens do Córrego Cerradinho, era muito. A surpresa foi construída pela fraternidade que me une a maçonaria do Rio de Janeiro. Sem dúvida, a homenagem acontecerá pela bondade do irmão Édimo Muniz Pinho, que fez chegar sugestão ao vereador Dr. João Ricardo.

O meu coração não cabe tanto e transborda, mas penso que a instituição a qual me dedico desde 1978, neste momento sendo seu vice-presidente nacional, somada as centenas de amigos e amigas, constituem patrimônio que me quer bem.

Ser cidadão honorário do município do Rio de Janeiro, em indicação de João Ricardo Ribas Junior, paranaense de Ponta Grossa, médico da Organização Médicos Sem Fronteiras, maçom atuante pelas causas sociais nas favelas do Rio de Janeiro, com a representatividade correta e honesta que o povo lhe concedeu como vereador, mais ainda valoriza este momento que viverei e guardarei para sempre.

Dr. João Ricardo é a sua identificação política. Médico cirurgião geral do Hospital Miguel Couto, especialista em transplante de fígado pelo Hospital Petie Salpetierre, de Paris, é um espírito solidário em relação ao sofrimento humano.

A guerra na África e o impactante cotidiano no front de batalha mudaram os rumos de sua carreira médica e o conduziram a pensar politicamente.

Logo após sua formatura ingressou na Organização Médicos Sem Fronteiras e passou a atender vítimas da guerra em Angola, Moçambique, Somália, Azerbaijão e Ruanda.

A convivência com ferimentos de guerra, cirurgias traumáticas e mazelas sociais africanas, para onde vai e volta mensalmente, o fizeram a meditar de que é preciso políticas públicas que permitam o acesso dos cidadãos ao sistema público de saúde. E ele aqui vive essa angústia, pois em velocidade altíssima e diante de falta de condições é cirurgião geral no Hospital Miguel Couto, do Rio de Janeiro, desde 1995, sempre dizendo, minha atuação na medicina é o contato com as pessoas, com visitas a comunidades e a população carente.

Estarei então na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, fundada em 1565 e hoje instalada no Palácio Pedro Ernesto, inaugurado em 1923 e que faz parte de um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos da cidade do Rio de Janeiro. Erigido no contexto da instalação e desenvolvimento histórico da Primeira República. Destes prédios destacam-se o Theatro Municipal, Museu de Belas Artes, Biblioteca Nacional, com monumentos e esculturas.

O local desde o inicio do século XX, é também ponto de encontro do protesto e da louvação política. Um dos espaços cariocas privilegiados da convivência social com os mais diferentes propósitos. Testemunhou os acontecimentos de 1930 e seus desdobramentos, continua sendo palco de eventos populares, desde o carnaval até a arte erudita. É um lugar especial, de histórias e estórias, testemunha de antigas gerações, de velhas e novas idéias e sobretudo, da humanidade e culturas brasileiras. O Palácio Pedro Ernesto, localizado no lendário bairro da Cinelândia.

Com emoção antecipada registro e me curvo sensibilizado a essa hora que viverei em 23 de agosto, e que me dará o título de Cidadão Carioca. Conto com as presenças possíveis. Que as ausências sejam a mim ligadas por fluidos positivos e orações encorajadoras. Pela minha vida maçônica continuarei a trilhar com dignidade e correção todas as missões a mim destinadas pelo Grande Arquiteto do Universo, em especial agora, a Cidadania Carioca.

O convite que está sendo expedido pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro e que estendo a todos, tem os seguintes dizeres: “O Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Vereador Jorge Felippe e o Excelentíssimo Senhor Vereador Dr. João Ricardo, tem a honra de convidar para a Solenidade de entrega do Título de Cidadão Honorário do Município do Rio de Janeiro a Eurípedes Barbosa Nunes, Grão-Mestre Geral Adjunto do Grande Oriente do Brasil e Presidente do Conselho Federal do GOB, a ser realizada no Plenário Teotônio Villela desta Casa de Leis, no dia 23 de agosto de 2016, terça-feira, às 19 horas. Palácio Pedro Ernesto, Praça Floriano, Cinelândia, Rio de Janeiro”.

Obrigado irmão Grão-Mestre Édimo Muniz Pinho.

Obrigado irmão e vereador Dr. João Ricardo.